Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

oraviva

oraviva

17
Jun18

Pessoa

publicado por júlio farinha

   Uma pessoa permite uma aproximação à sua representação em dois momentos. Um, é aquilo que ela é objectivamente. Ela deixa-se ler no seu Bilhete de Identidade. Que nome convencionaram para ela, o seu sexo, a sua idade, o local de nascimento, o número que lhe atribuíram, etc. Outro, tem a ver com aquilo que tem no seu currículo (o explícito e o oculto).

   A pessoa é o que é, mas também aquilo que pensa ser - a percepção que tem de si.

   Fora isto, cada um pode especular sobre o seu perfil ou o  de outrem.

   Uma coisa é certa. Nenhuma das seguintes percepções é conclusiva: uma pessoa não é aquilo que pensa (ou deseja) ser, nem aquilo que os outros pensam que cada um é.

   É esta magnífica individualidade insondável no seu profundo substracto que faz de cada um de nós um ser tão enigmático, rico, livre e indiscutível.

2 comentários

Comentar post

mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D