Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

oraviva

oraviva

15
Jun18

Professores - Greve e ilegalidades do ME

publicado por júlio farinha

Notas sobre as “instruções”da famigerada nota informativa da DGestE

 

Segundo os sindicatos e juristas:

 

1º   A nota informativa não tem valor de lei;

 

2º   As instruções às escolas e nomeadamente aos directores são ilegais e susceptíveis de procedimento disciplinar aos directores por atentado ao direito à greve;

 

3º   Muitas dezenas de directores já declararam não seguir as “instruções” citadas;

 

4º   Não devem os professores entregar as suas notas antecipadamente e se já o fizeram estejam tranquilos pois aquelas só têm valor se discutidas  nos Conselhos de Turma onde estejam presentes todos os professores.

 

   Agora, mais do que nunca, devem os professores fazer greve a partir de 18/6 seguindo as instruções que contam – as dos sindicatos.

 

   Uma Federação estima que o valor a descontar a cada professor por reunião é 9 euros. Como é provável que alguns professores façam um maior número de greves do que outros, será justo uma repartição dos “prejuízos”. Sugere-se que se constitua em cada escola um fundo de greve. Eu comparticipo.

 

 

3 comentários

Comentar post

mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D