Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

oraviva

oraviva

11
Abr18

Trabalhos de casa

publicado por júlio farinha

   Os pais e os alunos queixam-se do excesso de trabalhos que muitos professores mandam para serem feitos em casa. Têm razão. Os alunos já têm, diariamente, uma dose elevada de tarefas realizadas na própria escola devido à grande extensão dos programas e à excessiva quantidade de disciplinas às quais têm que assitir. 

   Ora, como qualquer pessoa que "trabalha" (e os nossos miúdos trabalham muito na escola, quer seja nas disciplinas curriculares quer seja nas atividades extracurriculares - que cada vez são em maior número), os rapazes e raparigas precisam de descanso e de se divertir, brincar,ver filmes, jogar, ouvir música, eu sei lá. No entanto, podem reservar ainda, uns não mais que 45 minutos diários, para consolidar as matérias dadas em aula ou fazer pesquisa e elaborar pequenos trabalhos que apresentarão aos seus professores que os avaliarão e corrigirão dentro do espírito da  avaliação continuada e sistemática.

   Sinalizamos também a preocupação dos pais por serem envolvidos, sobretudo nos anos iniciais do básico e no ensino pré-escolar, nas atividades que os seus filhos têm que fazer em casa. Muitas vezes, a natureza dos trabalhos pedidos são de uma exigência que não está ao nível das possibilidades de execução por parte dos miúdos. Neste caso, que é recorrente, são os pais que acabam por fazer todos o trabalho, suprimindo a aprendizagem que o professor esperava que ocorresse no aluno. O miúdo levará, mercê da diligência e habilidade dos pais, um bonito trabalho até ao professor, mas o trabalho, afinal, não é seu. Ou seja, o aluno pouco aprendeu. A coisa é contraproducente.

   Justifica-se algum trabalho de casa, sim. Mas pouco e com conta e medida. " Nada em excesso", diziam os sete sábios da antiga Grécia. Os pais, se puderem, estejam, depois das aulas, algum tempo com os filhos,interajam com eles e interessem-se pela escola. Aproveitem para tirar algumas, poucas, dúvidas de Português, Matemática, Inglês, etc. Deixem o resto para a escola  e não se esqueçam de motivar os filhos para o respeito e dignificação da instituição. Mesmo que pensem que há professores menos aptos, habituem os vossos filhos a admirar os bons (que são a maioria).

2 comentários

Comentar post

mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D